domingo, 2 de dezembro de 2012

JCVD - Van Damme Surpreende!!


Galera, vou começar este post assim...
Sou fã de filmes mais antigos, principalmente os de porrada.
Tipo aqueles filmes, que um cara sozinho entrava na briga, quebrava mais de 100 na porrada, ou entrava numa guerra com um revólver e com duas balas acabava com a porcaria toda.



Um dos atores que sempre gostei foi o Jean-Claude Van Damme (cujo nome verdadeiro é Jean-Claude Camille François Van Varenberg). Muita gente dizia 'pô, ele não luta, só fez balé...', mas não é bem isso, já que ele realmente luta Kickboxing, Karatê Shotokan, Muay Thai, e Taekwondo.
Junto com a "velha guarda" dos filmes de ação (que estão no filme "Os Mercenários") fez a infância e adolescência de muita gente feliz.

Claro, o tempo passa pra todo mundo. E passou pra todos esses atores, e Van Damme não foi excessão. Após vários filmes de sucesso, caiu no limbo do que chamam de Filmes B, com baixo orçamento e roteiro não tão bom.
E claro que a fama traz seus problemas. Van Damme se envolveu com bebidas, drogas e mulheres.

Capa nacional do filme.

E nesse filme em questão, lançado em 2008, "JCVD" é um filme que mistura ficção e realidade. Dirigido por Mabrouk El Mechri, o filme teve de ser escrito duas vezes, já que retratava Van Damme de uma forma mais satírica, e quase metade do filme foi improvisado. Pensando assim, imaginava-se um outro Filme B, certo?

É aí que muita gente se engana.
Van Damme interpreta ele mesmo, voltando para sua terra natal, a Bélgica, para encontrar a tão preciosa paz que estava precisando. Já logo no começo, na gravação de um outro filme, ele revela que já não tem o mesmo pique para encenar cenas tão longas de ação.
No decorrer da hitória, são retratadas cenas de seus problemas pessoais, como perder a guarda da filha e os filmes fracos que é chamado para atuar.

Uma das cenas do filme.

E quando chega na Bélgica, é mostrado um Van Damme que precisa de dinheiro para pagar advogados, e quando está na agência do correio, ocorre um assalto. E o pior é que a polícia pensa que ele é o assaltante. É uma situação engraçada, já que ele é procurado pela polícia e exaltado pela população que cerca a agência em questão.

E em uma dessas cenas, ocorre algo inuzitado: um monólogo, em tom de desabafo.
Somente Van Damme e a câmera, conversando. Uma verdadeira confissão, falando sobre o início da carreira, a fama alcançada à duras penas e seus problemas com drogas, que diga-se de passagem, foi a parte mais tocante, já que ele diz: "ninguém imaginava que o Grande Dragão Branco, o Tigre Enjaulado, era viciado em cocaína...".

Cena do monólgo: ninguém imaginaria Van Damme assim!

O que eu achei mais legal, é que mostra não o personagem Van Damme, mas sim o homem Van Varenberg, que é mais que socos e chutes, mais que filmes de ação, e que como todo homem, tem um ponto de ruptura.

Sua performance em "JCVD" foi a 2ª melhor performance do ano de 2008, perdendo apenas para Heath Ledger no papel do Coringa em The Dark Knight.

O filme "JCVD" pode não ter sido o filme de ação do ano, mas não existe retrato mais sincero, mais limpo e mais interessante que este sobre Van Damme. Recomendadíssimo!!


Um comentário:

  1. There's SHOCKING news in the sports betting world.

    It's been said that any bettor must watch this,

    Watch this or stop placing bets on sports...

    Sports Cash System - SPORTS BETTING ROBOT

    ResponderExcluir