domingo, 5 de maio de 2013

Stone Sour - House of Gold & Bones


Fala pessoal!

Além de ser roqueiro, sou apreciador de boa música.
Falo isso porque, como todos sabem, muitos dizem que são bandas de Rock, e de qualidade, mas na verdade, não são. Curto muito a ideia de uma banda que lança conceituais, e que além de elevar a música a um nível superior, marca seu nome na história do Rock.


Lançar álbuns conceituais, que contam uma história, e que fogem dos padrões "normais" não é pra qualquer banda. Exige muito dos músicos, e realmente todos precisam estar num clima de entrosamento fora do comum pra realizar uma tarefa dessas.

Para ilustrar melhor isso, temos a banda Stone Sour.
Composta por Corey Taylor (vocais e piano), James Root (guitarra e teclados), Josh Rand, (guitarra) e Roy Mayorga (bateria), e formada em 1992, em Des Moines, Iowa.

É, o Corey Taylor também é o vocalista do Slipknot, e James Root o guitarrista da mesma banda. Porém, eles já eram do Stone Sour quando foram chamados para o Slipknot, quando a banda mascarada estava em sua fase embrionária.

Na minha opinião, Corey Taylor é uma das figuras mais representativas no cenário do Rock nos últimos 15 anos. Consegue manter duas figuras distintas: como frontman do caos desenfreado do Slipknot, e como o vocalista melódico do Stone Sour. Além de ter uma voz marcante, consegue ser extremamente carismático, mesmo com a apresentação violenta do Slipknot. 

Com ótimos álbuns lançados (a saber, "Stone Sour", de 2002, "Come What(ever) May", de 2006, "Audio Secrecy", de 2010), em 2012 lançaram o álbum que com certeza, é a entrada da banda para a história: o disco duplo "House of Gold & Bones".

Lançados originalmente em dois discos em datas distintas (a parte 1 em outubro de 2012 e a parte 2, em abril de 2013), o trabalho relata uma história escrita por Taylor. O encarte de ambos os discos, ao invés das letras, contam essa história, que começa no primeiro disco e termina no segundo.

House of Gold & Bones Part 1


1. Gone Sovereign
2. Absolute Zero
3. A Rumor of Skin
4. The Travelers (Pt. 1)
5. Tired
6. RU486
7. My Name Is Allen
8. Taciturn
9. Influence of a Drowsy God
10. The Travelers (Pt. 2)
11. Last of the Real



House of Gold & Bones Part 2


12. Red City
13. Black John
14. Sadist
15. Peckinpah
16. Stalemate
17. Gravesend
18. 82
19. The Uncanny Valley
20. Blue Smoke
21. Do Me a Favor
22. The Conflagration
23. The House of Gold Bones


A contagem das músicas também segue esse padrão: vai de 1 à 11 no 1º disco, e de 12 à 23 no 2º disco. As letras são muito complexas e muito bem escritas, e a parte instrumental é um espetáculo a parte: desde o peso do Heavy Metal a belas baladas do Hard Rock, tudo muito bem entrosado.

E uma história em quadrinhos ilustra melhor ainda essa ideia, escrita por Taylor e desenhada por Richard Clark.


Um trecho da história:
"Preso em uma realidade alternativa..." 
“O humano deve percorrer o caminho da casa do ouro e ossos (House Of Gold & Bones) como se estivesse perseguido por uma multidão enlouquecida e atiçado por um louco aliado, Allen. O que o humano descobre em sua jornada pode ser sua salvação... ou destruição.”

O Stone Sour com certeza encaixou mais uma obra-prima na história do Rock.
Pode ter certeza, que daqui a poucos anos, "House of Gold & Bones" será um verdadeiro clássico, e sorte a nossa poder escutar, ler e apreciar essa história!

2 comentários:

  1. Realmente Bart, entendo que Obece a La Morsa é um vídeo complicado, mas por ser um clássico da internet, achei interessante postar. Não procurava ser ofensivo...

    ResponderExcluir
  2. Searching for the Best Dating Website? Create an account and find your perfect match.

    ResponderExcluir