domingo, 3 de março de 2013

Marilyn Manson - Trilogia Triptych


Cara, devo admitir que sou fã do Marilyn Manson.
O cara é extremamente inteligente, todos os discos dele são altamente conceituais. Ou seja, nada do que diz ou faz é atoa. Devagar, vou explicando toda a discografia dele, mas desta vez, vou postar sobre sua "Era de Ouro" que varia de 1996 até 2000, e englobam 5 discos, a famosa "Trilogia Triptych" com três álbuns, um EP e um disco ao vivo. Vamos lá!


Após ser reconhecido pelo grande público com o sucesso "Sweet Dreams (Are Made of This)", chegou a hora de um passo mais aldacioso, que seria um disco que sacudiria não só o mundo da música, mas os religiosos literalmente se cagariam: o polêmico e pesadíssimo "Antichrist Svperstar", lançado em 1996.

Com uma ideia de derrubar as bases do cristianismo, foi (e ainda é) dito como um álbum repleto de letras satânicas, mas na verdade tudo foi pensado por Manson, incluindo mensagens subliminares e backward maskings (mensagens invertidas) nas músicas.


Dividido em três partes, e cada parte contendo certa quantidades de músicas, contam a ascensão e queda do anticristo superstar; são elas:

CICLO I - O Hierofante

1. Irresponsible Hate Anthem
2. Beautiful People, The
3. Dried up, Tied and Dead to the World
4. Tourniquet

CICLO II - A Inauguração do Verme

5. Little Horn
6. Cryptorchid
7. Deformography
8. Wormboy
9. Mister Superstar
10. Angel With the Scabbed Wings
11. Kinderfeld

CICLO III - A Ascensão do Desintegrador

12. Antichrist Superstar
13. 1996
14. Minute of Decay
15. Reflecting God, The
16. Man That You Fear

Em 1997, saiu o complemento do "Antichrist Svperstar", o EP "Remix & Repent", com 5 faixas que são remixes e versões ao vivo do disco "Antichrist".


1. The Horrible People
2. The Tourniquet Prosthetic Dance Mix
3. Dried up, Tied and Dead to the World (Live in Utica, NY)
4. Antichrist Superstar (Live in Hartford, CT)
5. Man That You Fear (Acoustic Requiem)

Assim, a primeira parte da trilogia chega ao fim.
Após o sucesso absurdo deste disco (e críticas mais absurdas ainda), em 1998 Manson lançou o disco "Machanical Animals".
Este disco em particular, foi inspirado no Glam Rock e no Hard Rock, nos traz letras que falam sobre tudo que usamos para nos entorpecer e sentirmos prazer, como: drogas, sexo, religião, TV etc. São essas coisas que usamos para tentar nos colocar mais próximos à esse estado de perfeição que nos faz feliz, essas coisas que acreditamos nos trazer mais perto de “Deus”.


Aqui, Manson interpreta o personagem OMËGA, que nada mais é que o último estágio da evolução do Anticristo do álbum anterior. Três detalhes interessantes: 1- o disco tem um formato de uma pílula, pra te tirar da realidade; 2- o encarte do disco (e as letras também) são cheias de mensagens subliminares; 3- lembram-se do tiroteio na escola de Columbine, em 1999, onde dois estudantes de 17 anos entraram atirando? As autoridades disseram que foi por causa deste disco. Mas os alunos nem gostavam de Marilyn Manson, ou seja, Manson foi o verdadeiro bode expiatório.

As faixas de "Mechanical Animals":

1. Great Big White World 
2. The Dope Show
3. Mechanical Animals
4. Rock is Dead 
5. Disassociative 
6. The Speed of Pain
7. Posthuman
8. I Want to Disappear 
9. I Don't Like the Drugs (But the Drugs Like Me) 
10. New Model No. 15
11. User Friendly
12. Fundamentally Loathsome 
13. The Last Day On Earth 
14. Coma White 

Esse período entre 1996-1999 gerou o poderoso álbum ao vivo "The Last Tour on Earth".
Uma apresentação poderosa, com os sucessos até o momento, incluindo as versões ao vivo mais potentes de "The Reflecting God" e "Antichrist Superstar".


1. Inauguration of the Mechanical Christ
2. The Reflecting God
3. Great Big White World
4. Get Your Gunn 
5. Sweet Dreams / Hell Outro 
6. Rock is Dead 
7. The Dope Show 
8. Lunchbox 
9. I Don't Like the Drugs (But the Drugs Like Me) 
10. Antichrist Superstar 
11. The Beautiful People
12. Irresponsible Hate Anthem
13. The Last Day On Earth
14. Astonishing Panorama of the Endtimes 

Após todas essas contradições, a Era do OMËGA chega ao fim, dando um próximo e último passo à trilogia.

"Holy Wood (In The Shadow of The Valley of Death)" foi lançado em 2000.
Com 19 faixas, o disco critica duramente a hipocrisia da sociedade, inclusive utilizando letras que falam indiretamente sobre o massacre de Columbine.
Algumas letras deste álbum têm referências claras à John F. Kennedy (presidente dos Estados Unidos assassinado), Jesus Cristo e John Lennon. Manson vê estas "figuras" como os revolucionários que se sentiram vítimas da obsessão da violência do povo.


Recheado de mensagens subliminares, imagens relacionadas ao ocultismo, e letras bastante criticas, marcou o fim da trilogia, e Manson interpreta o personagem ADAM, que seria o primeiro passo na evolução que ele iniciou.

As faixas são:

A: IN THE SHADOW

1. GodEatGod 
2. The Love Song
3. The Fight Song
4. Disposable Teens 

D: THE ANDROGINE

5. Target Audience (Narcissus Narcosis)
6. President Dead 
7. In the Shadow of the Valley of Death
8. Cruci-Fiction in Space
9. A Place In the Dirt 

A: OF THE RED EARTH

10. The Nobodies
11. The Death Song
12. Lamb of God 
13. Born Again 
14. Burning Flag 

N: THE FALLEN

15. Coma Black - A) Eden eye B) Apple of discord
16. Valentine's Day
17. The Fall of Adam 
18. King Kill 33
19. Count to Six and Die (the Vacum of Infinite Space Encompassing) 

Confusos?
Na verdade, é uma trilogia ao contrário, começando como o homem ADAM em "Holy Wood", seguindo pela perfeição alcançada por OMËGA em "Mechanical Animals" e terminando como o anjo caído, o Anticristo de "Antichrist Svperstar".

São três álbuns muito auto-biográficos, e com certeza devem ser ouvidos com atenção.
Agora, vamos a condição de achá-los originais:

- "Antichrist Svperstar": não é raro, mas é difícil encontrar com a capa original que postei;
- "Remix & Repent": esse é raro! Quem tem, não desfaz por nada!
- "Mechanical Animals": esse não é difícil.
- "The Last Tour on Earth": raro, e mesmo caso do "Remix & Repent", quem tem não desfaz.
- "Holy Wood": é difícil de encontrar, mas não impossível.

Aproveitem e conheçam essa parte da história, não somente do Marilyn Manson, mas também da história do Rock n' Roll!!

Um comentário: