terça-feira, 16 de outubro de 2012

Street Fighter II - A Lenda de Sheng Long


Vamos começar do início de tudo...


No ano de 1991, fomos agraciados pela Capcom com o game Street Fighter II.
Jogabilidade formidável, gráficos excelentes, som animal... e devoradora de fichas da galera em peso.
Todo mundo sabia alguma coisa sobre o game: manhas para matar o M. Bison fácil, Shoryuken na bolinha do Blanka tirava um monte de energia do bicho verde, e por aí vai.
E como não poderia faltar, um final "diferente": caso terminasse o game sem perder nenhum round, após o final do personagem, aparecia um final alterado, que aparece os personagens desferindo golpes nas caixas de madeira, e aparecendo fotos dos programadores do jogo.

O início da lenda: quem é Sheng Long?

Mas uma coisa que nunca foi bem explicada é que, após derrotar os adversários, nas famosas fotos com as frases de cada lutador, Ryu diz: "You must defeat Sheng Long to stand a chance (você precisa derrotar Sheng Long para ter uma chance)".

Derrotar quem?? Quem seria Sheng Long??

Parecia que estava tudo acabado... até que a revista americana EGM (Eletronic Games Monthly), renomada no mundo dos games, revelou uma bomba: no game Street Fighter II - The World Warrior, havia mais um lutador secreto... o mestre de Ryu e Ken, Sheng Long!
A página tinha os screenshots do personagem jogando Bison longe e desferindo um Shoryuken de fogo (diga-se de passagem, a Capcom adorou a ideia!).

Página da EGM: choque nos gamers!

Me lembro até hoje, que a notícia caiu como uma bomba pra quem jogava SF II.
Nunca vi ninguém lutar contra Sheng Long, mas sempre tinha uma pessoa que chegava e dizia: "um primo do vizinho do meu amigo lutou contra Sheng Long, e eu vi".

Um velhinho desferindo Shoryuken de fogo? Vish...

Porém, era uma tarefa árdua, somente para o melhor dos melhores:
Você poderia jogar apenas com Ryu, passar por todos os personagens ganhando de perfect (isso mesmo, sem levar nenhuma porrada), e pra completar com maestria, empatar 10 vezes (isso, 10 vezes) com M. Bison, sem levar e sem dar nenhum soquinho sequer.

Após o martírio, Sheng Long aparece, derrota Bison com um golpe só, e te chama pro quebra. Alguns diziam que era só isso, ganhou dele, aparecia o final normal. Outros que após derrotar Sheng Long, ele se tornaria um personagem jogável.

Imagine a quantidade de gente que queria enfrentar Sheng Long!
Fichas e mais fichas, histórias e mais histórias, tipo o cara que empatou 8 lutas, na nona perdeu e teve que ganhar na décima pra não perder o final...

Nem o famoso SF de rodoviária escapou disso: com uma versão diferente, chamada de "Street Fighter II' - Sheng Long Edition", apertando start para trocar de lutador, aparecia um personagem de cabelos brancos e roupa cinza... claro que não era o Sheng Long, mas a imaginação da galera voava longe...

Só o logo diferente já endoidava o povo...

... imagina então ver o personagem a direita da foto!

Claro que em Super SF II X - Grand Master Challenge, surgiu Akuma (Gouki), irmão de Sheng Long. Mas como a Capcom não liberou de primeira a informação da adição de Akuma logo de cara, o final de M. Bison continha uma frase que novamente alertou a galera: Bison cita que nem o "Ancient One (o antigo)" foi capaz de detê-lo. Quem era o antigo? Pra todo mundo era Sheng Long!!

"Ancient One"? Só podia ser o Sheng Long!
Ah, Capcom... nutrindo nossas fantasias...

Mas a história caiu em esquecimento (não de todo) e as pessoas desistiram de encontrar o Mestre dos mestres.
Alguns anos depois, saiu a continuação da série SF II: Street Fighter III - New Generation. Um belo game, graficos e sons melhorados... até que a mesma Eletronic Games Monthly chocou novamente a galera com mais uma página em sua conceituada revista: sob o título "Da Boss Is Back (O chefe voltou)", mostra novamente Sheng Long como personagem secreto do game.

Nova face do mestre: Dando as caras em SF III.

EGM mostrando o Sheng Long no novo game da série.

Com mais screenshots, desde a foto de Sheng Long, até trocando Hadoukens com Ryu, novamente enlouqueceu a molecada (não só a molecada) para enfrentar o derradeiro mestre.
Porém, agora era bem mais fácil enfrentar Sheng Long: era necessário dar final 6 vezes com Ryu.

Dois momentos marcantes: a face do mestre e
o especial selecionado na tela de versus...

... e largando dois Hadoukens no Ryu!
Momentos de medo!!

Beleza, com certeza, essa foi uma das maiores (senão a maior) lenda urbana sobre games. 
Ocorreu um problema na tradução dos dizeres de Ryu em SF II. Ao invés de "sheng long", era para ser "dragon punch", coisa que foi corrigida nos outros games.
Quem sabe jogar SF sabe que, dar perfect em todos os rounds é bem dizer impossível. E quanto a empatar 10 vezes com o Bison, todos sabem que no máximo, o game no arcade permite apenas 4 rounds. E a matéria na EGM não passou de uma pegadinha de 1º de abril, coisa que ninguém se deu ao trabalho de entender...

E como não poderia deixar de acontecer, aproveitando o barulho que teve a 1ª matéria, lançaram uma nova matéria junto com SF III.

Em SF IV, Gouken (ou Sheng Long?)
secreto, porém selecionável... de verdade!!
Mas depois de 15 anos, a Capcom nos trouxe alegria ao lançar Street Fighter 4, liberando Gouken (ou Sheng Long?) para nós, meros mortais, podermos dar umas boas porradas.

Com certeza, a lenda de Sheng Long se juntou a tantas outras lendas de games, que falarei também aqui no blog, talvez como a mais famosa de todas, e sempre será lembrada por quem é da 'velha escola'.

Um comentário:

  1. Igual ao famoso Ermac que aparecia na lista de personagens no Mortal 1 ou 2 se não me engano e que era apenas a abreviação de Error Machine(uma falha do game).Ai rolou tanto comentário que inventaram um personagem com este nome para satisfazer os fans

    ResponderExcluir