sábado, 2 de novembro de 2013

Lendas Urbanas - Campinas

Fala galera!

Claro que não poderia começar de outra maneira, pela minha cidade!
Campinas é uma das maiores cidades do país, e sempre fui curioso de saber se havia algum tipo de Lenda, ainda mais aqui, que quase não possui áreas mais remotas a pelo menos, 30 ou 40 anos.

Aqui houveram muitas fazendas, entre 1700 e final de 1950.
E claro, essas fazendas haviam escravos. E a partir daí começam as lendas.

Fazenda Sete Quedas

Foto antiga da Fazenda Sete Quedas.

A Fazenda Sete Quedas pertenceu ao Visconde de Indaiatuba, na segunda metade do século 19.
Dizem os mais antigos que a fazenda tinha esse nome Sete Quedas porque um de seus donos a perdeu na sétima queda de um jogo de pôquer (talvez para o pai do Visconde).
Dizem que o perdedor sempre disse que caso morresse, voltaria àquela fazenda, que era sua maior paixão.
Após perder sua propriedade, sua esposa o deixou, levou seus filhos, e o perdedor se matou.
Quem morou no local após o ocorrido diz que se houve claramente alguém se lamuriando pelos corredores do local, objetos da mesa se movendo. 
Atualmente, a fazenda Sete Quedas não existe mais. A área pertence a instituição Fazenda Bradesco.


Fazenda Baronesa

A Fazenda Baronesa pertenceu a Baronesa Geraldo de Rezende.
Foi uma das maiores fazendas escravagistas da região.
Com as pessoas que conversei, dizem que havia uma grande árvore dentro desta fazenda, e que muitos escravos foram mortos amarrados e apanhando nessa árvore.
Quem morou nas imediações desta fazenda, no que começou a se tornar o bairro Jardim Baronesa, após a abolição da escravatura, conta que ao redor desta árvore em questão, por vezes haviam pessoas dançando; em outros momentos, pessoas chorando ajoelhadas nos pés da árvore.
Outros ainda contam que havia algo (um tesouro, dinheiro ou cadáveres, depende de quem conta) enterrado nos pés da árvore.

A medida que o bairro cresceu, a fazenda foi sendo loteada, e acabou-se com a história da área. Será?
Algumas pessoas contam que se mudaram do bairro, pois não aguentavam em suas casas barulhos de correntes se arrastando, portas batendo, pessoas chorando, e coisas se quebrando dentro da residência.

Atualmente, é um bairro muito conhecido e grande.

2 comentários:

  1. Às vezes quando eu vejo lendas do tipo eu acho bem bobo, mas quando tem aquele sentimento, aquele detalhe de que aquela é perto de você... sei lá, é diferente, fica mais empolgante!

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Esqueceu da lenda do "Boi Falô"

    ResponderExcluir